CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Fátima Trinchão
Poesias, Contos, Crônicas
Textos


SAUDADES DA TERRA

O balanço do navio, o mar, o chicote do   feitor, o mar,
a força da água,a água, um mundo de  água azul, a dor ;
A água que bate forte nos rostos,nos barcos,na  quilha
A fome que vai roendo,que lhes abate,que lhes aniquila.

A terra que longe vai,suscita -lhes estranhos embaraços
nas voltas do esquecimento, de tudo se lembram e fazem
já não ouvem-lhe os sons,  não sentem-lhe mais os passos
a terra que ao longe vai, suscita-lhes estranho embaraço.

Embaraços que dizem saudades, provocando imenso   torpor,
a terra,a partida,o ar,o navio a balançar,o chicote do feitor,
a água que bate na quilha, no rosto e na alma,  plena de  dor .

A dor que é forte e neutraliza, a dor que perene se faz,
nas fácies lágrimas amargas , que não cicatrizam jamais,
a provocar-lhes lembranças,  da   porta  do
nunca   mais.

Nunca mais, nunca mais!
Fátima Trinchão
Enviado por Fátima Trinchão em 04/05/2011
Alterado em 01/03/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (fatima trinchao/www.fatimatrinchao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários