CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Fátima Trinchão
Poesias, Contos, Crônicas
Textos

BANZO

Estilhaços n’ alma jazem,
A cabeça toda alva
Tantas luas,
Todas as marcas,
Tantos ferros,
Tantas enxadas,
Lá atrás,
bem longe
o passado:
De memórias bastas,
Na cabeça alva,
N' alma lavada,
o banzo se arrasta,
contínuo, vergasta
transido,
tortura a alma,
nos silêncios eloquentes, 
nas palavras mortas,
nas memórias bastas.




 
Fátima Trinchão
Enviado por Fátima Trinchão em 09/05/2012
Alterado em 25/11/2017
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários