CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Fátima Trinchão
Poesias, Contos, Crônicas
Textos

O AMOR

Para ti da Roma dos Césares
Trouxe-lhe o amor plural,
trago-te em bandeja de
ouro, dourada,
repleta de flores,
rosas dos mais
variados matizes,
arco iris das mais
belas cores,
O amor que em
mim faz morada,
o amor sem condições,
Incondicional,
O amor solene
E sem pecados,
O amor que não
Conhece limites,
Não tem fronteiras,
Ilimitado,
O amor que vai
Além do olhar,
e se
algum dia
porventura
se quebra,
Junta os cacos,
os pedaços,
Refaz-se
por Inteiro.
Para a cólera,
Não há lugar,
Nem há tempo
Para mágoas.
O amor íntegro
que é,
Se entrega
total  e
Pleno.
O amor solene,
O amor sem nome,
Que verdadeiramente
Transcende e acalma,
Dentro do
finito,infinito,
O amor primeiro
Sem devaneios
Nem desesperos,
sem Vicissitudes
E sem pecados.
Sublime,
Inominado,
Que transcende
E que acalma,
Que une vidas,
Que funde almas!

 
Fátima Trinchão
Enviado por Fátima Trinchão em 07/04/2014
Alterado em 06/04/2017
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários