CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Fátima Trinchão
Poesias, Contos, Crônicas
Textos


      BAHIA COSMOPOLITA

Faz-se manhã extraordinariamente bela
Na bela São Salvador, o sol pujante desperta
Em céu de festa enfeitado, revelado em aquarela,
Naquela velha cidade, naquela cidade tão bela,
Tão fervilhante de gentes, que descem e sobem ladeiras,
Em singular convivência do passado com o presente.

Gentes de todas as graças, gentes de todas as cores,
Gentes de tantos credos, gentes de tantas raças.
Gentes de mis amores, Gente que vem e passa
Gente que ri e cora, gente que chega e parte,
Gente que sonha e chora, no alvedrio da tarde,
Gentes de todas as gentes, gente de tanta gente,
Gente de toda parte, Gente de cá e de lá,
Gente de todo Orixá, Orixás de tantas gentes
Porque todas essas gentes também
têm seus Orixás,
Unos Neles nós estamos.
Maravilha das Maravilhas!
Nesse caldeirão de gente,
Tão diversos e tão semelhantes
o que importa é o ser gente.
E na brisa que o calor ameniza,
É gente de todo o mundo,
É gente do mundo todo,
É todo um mundo de gente!
Bahia cosmopolita,
Tão fervilhante de gentes,
Que descem e sobem ladeiras
Em singular convivência
Do passado com o presente.





 
Fátima Trinchão
Enviado por Fátima Trinchão em 18/11/2017
Alterado em 25/11/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fátima Trinchão /www.fatimatrinchao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários