Fátima Trinchão
Poesias, Contos, Crônicas
Textos
SOLIDÃO

Descanso os óculos por sobre a mesa
Fecho os olhos, quero pensar o nada.
Na solidão da madrugada,
Só me visita o silêncio!
Insta comigo e a seu tempo
No balancear do pêndulo,
Milimetricamente
Indica-me
Que vão-se as horas e os momentos,
Neste ritmo, nesta récita.
Fecho os olhos,
Quero pensar o nada.
Na solidão da madrugada,
Só me visita o silêncio. 







 
Fátima Trinchão
Enviado por Fátima Trinchão em 21/01/2016
Alterado em 24/10/2019
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários